Que tal um flammekueche para o jantar?

postado em: Prato principal, Salgados | 0

BeFunky_tarte

Um doce para quem souber do que se trata esse nome estranho, quase impronunciável, que abre o post de hoje.

Dica número 1 – não, não é um vinho.
Dica número 2 – também não é nada à base de salsicha, porco, batatas ou qualquer coisa que lembre comida alemã.
Dica número 3 – é um prato francês (oh!)

Original da região da Alsácia, nordeste da França, flammekueche que dizer torta flambada no antigo dialeto local. Parece uma pizza, mas não é. Conta a história que, na zona rural, fazia-se pão uma vez por semana, o suficiente para abastecer todas aspessoas que trabalhavam e moravam na fazenda. Para testar a temperatura do forno a lenha, a massa era aberta bem fininha e colocada perto das chamas. Obviamente, os camponeses não iam jogam fora essa massa crocante e daí aproveitavam para recheá-la com creme de leite, bacon e fatias de cebola. Voilà! Nasceu assim um dos pratos mais tradicionais da Alsácia. Todos se reuniam em volta do forno e comiam as fatias crocantes com as mãos mesmo.

Hoje a versão original ganhou variações: com queijo de cabra e mel, legumes, champignon, frango, carne…

Eu provei a receita em uma rede especializada aqui em Paris. O serviço é ótimo, as porções muito bem servidas e o preço honesto. São cinco lojas em Paris e há outras cinco no interior do país (flams.fr). As “pizzas” chegam quentinhas, servidas em uma tábua de madeira. Para quem pede mais de uma ao mesmo tempo, como foi o nosso caso, eles trazem somente a metade de cada sabor e, depois, a outra metade, para que não esfrie na mesa.

Ouvi dizer de um outro restaurante, que ainda não conheço, que serve especialidades da Alsácia, entre elas a flammekueche. Fica aqui a dica para quem puder visitar antes de mim – chez-jenny.com 🙂

No Brasil, eu não conheço nenhum lugar que sirva flammekueche (se alguém conhecer por favor deixe aqui a dica). Então, garimpei a receita para quem quiser tentar fazer em casa.

Receita de flammekueche tradicional
Rendimento: 4 a 6 porções
Grau de dificuldade: médio

Para a massa
Misture 300g de farinha de trigo, 3 colheres (sopa) de azeite, 1 sachê de fermento biológico (previamente dissolvido em um pouquinho de água morna e uma pitada de açúcar) e uma pitada de sal.
Misture tudo e adicione água o suficiente para que a massa fique homogênea e não cole nas mãos.
Separe a massa em porções, faça bolas e deixe descansar por meia hora. Abra cada porção o mais fininha possível (pode ser redonda ou retangular) em uma superfície enfarinhada. Deixe descansando enquanto você prepara os ingredientes para o recheio.

Para o recheio
Prepare todos os ingredientes e preencha as massas a gosto. Essa quantidade dá para forrar umas quatro massas de tamanho médio.
200 ml de creme de leite (sem soro), 2 cebolas médias cortadas em finas fatias, 200g de bacon cortados em pedacinhos.

Pré-aqueça o forno a 250 graus (se puder fazer em um forno a lenha vai ficar muuuito melhor). Asse as “pizzas” recheadas de 5 a 1o minutos.

Sirva na companhia de uma salada de folhas verdes e, de preferência, ao lado de um vinho da Alsácia, como o delicioso Gewürztraminer.