L’Avenue Champs-Élysées

163-21_cmjn
© Paris Tourist Office – Jacques Lebar

A Champs Elysées é a avenida mais famosa de Paris, considerada por muitos como uma das vias mais lindas do mundo. Um dos principais pontos turísticos da capital ela representa a elegância, o prestígio e o glamour parisiense graças a sua história e suas inúmeras boutiques de luxo.

A HISTÓRIA
O nome Champs-Élysées (Campos Elísios), na mitologia grega, faz referência ao paraíso dos mortos, um lugar governado por Hades, oposto ao Tártaro (onde reina o eterno tormento e sofrimento).

Esta avenida compõe o chamado eixo histórico de Paris, uma linha de monumentos e vias públicas que se estende do Museu do Louvre até o arco de La Defense. O traçado da avenida oferece uma perspectiva que começa no Louvre, passa pela estátua equestre do rei Luís XIV, pelo jardim de Tuileries, a La Concorde, a avenida Champs-Elysées até chegar na praça Charles de Gaulle. Essa era a via principal que levava os reis do Palácio do Louvre até as florestas para que eles pudessem caçar.

Aberta em 1599, a pedido do rei Henri IV, inicialmente a rota partia do Palácio do Louvre (residência real) até o castelo de Saint-Germain. Depois, sob o reino de Luís XIV, ela foi gradualmente alargada para criar uma entrada sublime para que o Rei Sol pudesse entrar em Paris, vindo do interior.

Em 1806, Napoleão Bonaparte ordena a construção do Arco do Triunfo em homenagem aos militares franceses que haviam lutado pela França e, a partir de 1860, a avenida é redesenhada a mando do Barão de Haussmann e se torna um grande atrativo para os aristocratas ricos, banqueiros e homens de negócio, que constroem ali hotéis particulares e boutiques de luxo.

Aqui no Le Plat du Jour já foi publicado um vídeo com um passeio pela Champs-Élysées e, de quebra, a receita do croque monsieur. Para assistir ao vídeo clique aqui.

RÉVEILLON
Paris é sempre um dos destinos mais populares da Europa para as festas de fim de ano. Porém, apesar de receber inúmeros turistas, a capital nunca preparou uma festa oficial com fogos de artifício. A tradição dos fogos faz parte das comemorações do 14 de julho, o dia da grande festa nacional em comemoração à queda da Bastilha. Por isso, os turistas que vêm para Paris esperando uma grande festa de Réveillon podem se decepcionar.

Tradicionalmente, os lugarem que mais atraem o público para as comemorações do fim de ano são a Champs-Elysées, a Torre Eiffel e o Trocadeiro. Desde 2014, a prefeitura de Paris prepara uma projeção luminosa sobre a fachada do Arco do Triunfo alguns minutos antes da meia-noite. A contagem regressiva aparece sobre o monumento e, na hora da virada, os projetores iluminam o céu de Paris. Esse ano, após os atentados de novembro de 2015, os eventos na Champs-Elysées serão reduzidos. A projeção que normalmente dura 20 minutos, terá apenas 10 minutos. O objetivo da prefeitura é evitar um grande número de pessoas reagrupadas em um mesmo lugar durante muito tempo.

Como todos os anos, os transportes na capital serão gratuitos a partir das 17h do dia 31 até 12h do dia 1 de janeiro. Durante a madrugada, apenas as linhas 1, 2, 4, 6, 9 e 14 do metrô estarão abertas.

COMO ACESSAR
Metrô: Champs-Elysées Clémenceau (linhas 1 e 13), Franklin Roosevelt (linhas 1 e 9), George V (linha 1), Charles de Gaulle – Étoile (linhas 1, 2 e 6)
RER: Charles de Gaulle – Étoile (linha A)

Helena Ribeiro é brasileira, atriz e mestre em Estudos Teatrais pela Universidade Paris 8. Atualmente cursa o segundo ano de História da Arte e Arqueologia na Universidade Paris-Sorbonne e organiza passeios culturais guiados por Paris junto com sua amiga, a também brasileira, Caroline. Para saber mais sobre os passeios, clique aqui.