Alimentos de origem controlada

postado em: Matérias | 0

carte-postale-beurre-d-isigny-garanti-purAqui na França, comida é coisa séria. Tanto que, em 2010, a refeição gastronômica “à la française” foi classificada como patrimônio imaterial pela Unesco.

Cada região tem uma dezena de receitas típicas, queijos exclusivos e vinhos diferenciados. Eu costumo dizer que se a gente virar a esquina já vai descobrir uma outra especialidade local.

Para valorizar os alimentos de cada região, existem por aqui dois selos: o francês AOC (apelação de origem controlada) e o europeu AOP (apelação de origem protegida).

O AOC qualifica um produto em que todas as etapas de fabricação foram realizadas de acordo com um “savoir faire” reconhecido em um mesma zona geográfica, o que dá as características deste produto. Ele foi criado em 1935 para classificar, proteger e controlar a produção de vinhos. Depois se expandiu para outros produtos agrícolas do país.

O AOP é o equivalente em nível europeu. Ele protege o nome de um produto entre todos os países da União Européia desde maio de 2009. Para facilitar a vida do consumidor, determinou-se que, a partir de 2012, todos os produtos classificados (à exceção dos vinhos) levariam somente o selo AOP.

Logo abaixo listei pra vocês alguns dos produtos franceses mais conhecidos com a origem controlada:

QUEIJOS E OUTROS LATICÍNIOS
Eu poderia fazer uma lista enorme de queijos protegidos aqui pra vocês, mas vou citar apenas  alguns mais conhecidos:

– Queijos com interior mole e crosta branca:  Brie de Meaux, Camembert de Normandie
– Queijos azuis: Roquefort, Bleu d’Auvergne
– Queijos compactos e cozidos: Comté, Gruyère
– Queijos compactos e crus: Cantal, Morbier, Reblochon
– Queijos de cabra: Chabichou du Poitou, Rocamadour
– Manteigas: beurre de Charentes-Poitou, beurre d’Isigny
– Cremes: crème d’Isigny, crème de Bresse

FRUTAS
Maçã do Limousin, uva chasselas de Moissac, uva muscat du Ventoux, châtaigne (castanha-portuguesa) d’Ardèche, noz de Grenoble, noz do Périgord.

CEREAIS
Lentilha verde do Puy, feijão branco tipo coco de Paimpol

CARNES E EMBUTIDOS
Cordeiro do prados salgados do Mont-Saint-Michel, Bovinos de Charolles, frango de Bresse.

OUTROS
Mel da Córsica e Pimenta de Espelette

Agora você já sabe, se encontrar em algum menu um ingrediente desses, certamente terá sua origem especificada, pois isso é sinônimo de qualidade e rigor na procedência e na produção 😉